full screen background image
capa_duelo_dos_reis

Aqui não existe herói

Definitivamente, O Duelo dos Reis é o melhor livro da trilogia A Primeira Lei, de Joe Abercrombie. Durante toda esta trilogia, não conhecemos heróis. Temos nossos protagonistas, e todos eles com algumas características nobres e muitas características ruins. Ou seja, conhecemos personagens humanos!

Neste livro, temos sete personagens centrais, que são bem construídos e envolventes. Creio que falar sobre cada um deles seja a melhor maneira de falar sobre o enredo do livro (sem spoilers, ok?). então vamos lá:

  • Bayaz, o Primeiro dos Magos: Após liderar uma excursão para a Borda do Mundo, atrás da Semente (um pedaço do Outro Lado), a fim de usá-la para derrotar os gurkenses (que estão indo para Adua, visando travar uma guerra santa, conquistando a cidade, escravizando seus moradores e levando Bayaz a julgamento). Bayaz é misterioso, não confiável e, nesta conclusão, terá que confrontar seu passado sombrio, que começou a ser revelado no livro antecessor, Antes da Forca.

 

  • Logen Nove Dedos: Um dos três integrantes da expedição fracassada de Bayaz, Logen é um nortista que busca redenção e tem o dom de se comunicar com espíritos. Após ter sua família massacrada pelo auto-intitulado Rei do Norte Bethod, Logen foi dado como morto por seus companheiros (os quais falaremos adiante). Como ele também achou que seus companheiros estavam mortos, rumou para o Sul e conheceu Bayaz.

    A trilogia “A Primeira Lei”, do primeiro (esq.) ao último livro (dir.)

    Após voltar da Borda do Mundo, Logen resolve retornar ao Norte para se juntar ao exército da União e acertar as contas com Bethod. O grande problema é: durante a batalha, a outra personalidade de Logen, denominada Nove Sangrento, pode surgir. E o Nove Sangrento não escolhe lado; ele apenas deseja matar, seja quem for.

  • Jezal dan Luthar: Um personagem egoísta, arrogante e apaixonado por Ardee West. Contra sua vontade, fez parte da excursão fracassada de Bayaz e, nesta viagem, adquiriu um pouco de amadurecimento (grande parte devido à amizade que ele conquistou com Logen).Jezal retorna para Adua exatamente no momento que uma revolução camponesa por direitos igualitários e participação política eclode na Terra do Meio, trazendo problemas para os governos locais. Jezal, uma pessoa incapaz de pensar em algo além de si mesmo (amadurecendo, porém), precisará negociar a paz e, talvez, lutar contra seu próprio povo.
  • Ferro Maljinn: É uma personagem agressiva e que não confia em ninguém além de si mesma. A única ambição de Ferro é se vingar dos gurkenses, aniquilando-os. Após ver sua família ser assassinada, Ferro foi feita de escrava em Gurkhull. Com a ajuda de um mago aliado a Bayaz, Ferro consegue fugir e acaba se juntando à excursão em busca da Semente, com a promessa de vingança. Porém, Bayaz teve um motivo a mais para recrutar Ferro: talvez (e esse é um grande “talvez”) ela seja a única pessoa capaz de pegar a Semente na mão sem ser morta.
  • Sand dan Glokta: Glokta já foi um herói de guerra. Porém, após ser capturado e torturado por anos pelo Imperador de Gurkhull, ele ficou completamente desfigurado, sem dentes, sem os dedos do pé e sentindo constantes dores pelo corpo inteiro. Amargurado e incapaz de servir ao exército da União, Glokta virou o superior da inquisição, e sua função é conseguir confissões (nem sempre verdadeiras) afligindo às suas vítimas o mesmo tormento que sofreu nas mãos dos gurkenses. Extremamente eficaz em seu trabalho, Glokta sempre se faz a mesma pergunta: “Por que eu continuo fazendo isso?”.
    Após escapar por pouco das mãos dos gurkenses, que tentavam dominar a cidade de Dagoska em Antes da Forca, Glokta retorna à Adua, onde o rei, que teve seus dois herdeiros assassinados, está doente e prestes a morrer. Os membros do Conselho Fechado, cada um visando colocar no trono alguém que atenda à seus próprios interesses, começam a comprar o apoio dos nobres. Sendo subordinado do Arquileitor Sult (um dos membros do Conselho Fechado), Glokta terá que sobreviver à esse desonesto jogo político, usando toda a sua inteligência e talento para ameaçar, chantagear e torturar.

    Nascido em 31 de dezembro de 1974 em Lancaster, Inglaterra, o escritor e editor de filmes Joe Abercrombie é um dos maiores representantes, entre jovens autores contemporâneos, da literatura fantástica adulta. Nesta lista também estão Justin Cronin, Mark Lawrence e Michael J. Sullivan.

  • Collem West: Menosprezado por ter raízes humildes, apesar de ser um herói de guerra, West foi promovido a coronel pelo Lorde Marechal Burr, numa tentativa de dar-lhe mais autoridade durante a guerra contra Bethod. Durante esta guerra, West fez coisas que não se orgulha, e o fato de ter matado o mimado príncipe herdeiro Ladisla, quando este tentava estuprar uma ex-prisioneira libertada por West, o atormenta, pois tal fato pode levá-lo à forca.
  • Cachorrão: É integrante do grupo de Logen Nove Dedos, junto com Barca Negra, Tul-Duru Cabeça de Trovão, Harding Sinistro, Forley (que morreu em O Poder da Espada) e Rudd Três Árvores, que passou a liderar o grupo, após Logen ser dado como morto. O grupo se junta ao exército da União na guerra contra Bethod. Quando Três Árvores morre ao enfrentar o monstro de Bethod, chamado de Temível, Cachorrão é eleito unanimemente para liderar o grupo, mesmo contra a vontade.

Literalmente, Duelo de Reis tem ação até a última página. Joe Abercrombie surpreende o leitor com reviravoltas geniais e com um final excelente — um verdadeiro “soco no estômago”. A trilogia A Primeira Lei, que integra as minhas sagas de fantasia favoritas, é extremamente indicado para leitores de George R.R. Martin.

 

Ficha técnica:

Título: O Duelo dos Reis
Título original: Last Argument of Kings
Autor: Joe Abercrombie
Editora: Arqueiro
Capa: Brochura
Edição: 1º
Ano: 2015
Número de páginas: 576
Tradução: Alves Calado
ISBN: 978-85-8041-375-5



Raniere Sofia, 33 anos, criador da Encontros Literários, leonino, nascido em Angra dos Reis, morador do Rio de Janeiro, vascaíno, escritor, estudante de Estatística na UERJ, fã de Stephen King, Tolkien, Star Wars, Marvel, C.S. Lewis, Douglas Adams, e Doctor Who (começou a acompanhar a série clássica em 2014). Leitor compulsivo e cinéfilo.


  • Neli Rodrigues

    Vc sempre fala sobre esta série no grupo do whats, e lendo sua resenha fiquei mto curiosa. Adoro literatura fantástica.
    Bjs