full screen background image
Para Sempre Minha

“Para Sempre Minha” é de longe um dos melhores volumes da saga Rosemary Beach

Para Sempre Minha pertence à saga Rosemary Beach. Cada série dentro dela conta com a história de Blaire e Rush (4 livros: Paixão sem limites, Amor sem limites, Tentação sem limites, e Rusah sem limites), Della e Wood (2 livros: Estranha perfeição e Simples perfeição), Harlow e Grant (A primeira chance e Mais uma chance) e agora a história de Bethy e Tripp.

Bethy idolatrava Tripp desde os 10 anos. Ela nunca imaginou que ele a notaria, mas numa festa aos 16 anos, Tripp a salvou das mãos de um canalha e a levou para casa. A partir disso, eles passaram a se encontrar ocasionalmente até que aqueles 3 meses juntos se tornou os melhores de suas vidas. Tripp, com 18 anos, não teve outra opção além de abandoná-la se não quisesse que seu pai o obrigasse a entrar na faculdade. Com o coração quebrado, Bethy passou os anos seguintes caindo em bebida e em homens aleatórios até se envolver com Jace. Tudo na relação deles era fácil e descomplicada; Bethy temia entregar seu amor novamente, mas Jace se mostrou merecedor, e viveram felizes e apaixonados por um bom tempo até Tripp retornar oito anos depois.

Bethy tentava controlar a palpitação ao estar perto de Tripp, mas era impossível, ele sempre surtiria tal efeito nela. Também não era justo com Jace, primo de Tripp, que a amava com sua vida. Numa noite de bebedeira, Bethy foi para o mar e Jace a salvou de se afogar, mas não a si mesmo. Jace morre e Bethy desaba. Aquilo era tudo culpa dela. Culpa dela e de Tripp, que resolveu voltar justamente quando ela havia encontrado a felicidade, para estragar tudo o que ela havia conquistado.

Tripp se sente responsável e não quer deixar Bethy desprotegida. Ela precisa de um ombro amigo mais do que nunca e, mesmo que ela se recuse a conversar com ele, Tripp adota uma rotina de seguir Bethy do trabalho até em casa para garantir sua segurança. Ela era o amor de sua vida e não aceitaria perdê-la de novo.

O destino de Bethy e Tripp finalmente irá se entrelaçar no casamento de Della e Wood, onde terão que passar dias num lugar reservado para o casamento, suas cabanas uma do lado da outra. Bethy baixa a guarda e deixa Tripp se aproximar, compreendendo seu intuito de protegê-la. Mas ele também deve entender o quanto Jace fazia falta, o quão culpada ela se sentia, e isso é reforçado em várias páginas do livro. Não achei cansativo essa repetição. Todos os personagens citados são fixos desde Paixão sem limites, o primeiro livro de Rosemary Beach, portanto nós acompanhamos o crescimento deles desde lá. A imagem de Bethy mudou muito desde Jace, e a morte dele foi algo pesado, considerando que a saga é de amor e bem leve. Foi uma aposta arriscada que funcionou muito bem.

O livro possui uma grande carga de dor. Os dois sofrem por suas próprias razões. Jace era primo de Tripp, era para Jace estar ali, o cara certo para Bethy, não ele. E Bethy sempre amou Tripp e sempre amaria, e sabia que Jace gostaria que ela fosse feliz, mas com Tripp parecia uma traição.

Os capítulos são narrados por Bethy e Tripp e intercalados entre oito anos atrás e atualmente. A diferença entre os adolescentes inocentes e os adultos receosos. A leitura é rápida, direta e tocante. Para sempre minha alcançou o segundo lugar no meu ranking de Rosemary Beach por um simples detalhe. Diferente dos outros homens da saga, Tripp não é possessivo e dominador. O que ele não tem disso, ele tem de obsessivo, preocupado e cuidadoso. Ele respeita o espaço de Bethy, mas está sempre por perto, a vigiando, desejando tirar aquele olhar triste do rosto de sua amada. Gostei muito de Tripp, determinado e batalhador desde seu retorno. As dúvidas de Bethy são compreensíveis, todo seu amor pelos dois homens, um amor claro, evidente, e tão distinto entre os dois. Não considero isso um triângulo amoroso. O coitado do Jace foi pros cafundó, e ele sempre estará presente na mente dos dois.

Destaque também para a escrita da Abbi que pareceu evoluir muito. Por ser uma história dolorosa e de sofrimento, temos poucas cenas hot. Do jeito que ela ama escrever sobre sua Rosemary Beach, imagino que ainda vá ter livro da Nan, que aliás não apareceu em momento algum nesse volume *graças*, mas por mim poderia muito bem ser o último. Todos os personagens importantes aparecem com seus respectivos filhos e família formada. Foi muito lindo conferir todos os casais encaminhados pra um final feliz. Pra quem acompanha a saga, dá vontade de abraçar todo mundo ali.

 

FICHA TÉCNICA:

Título: Para Sempre Minha
Título original: You Were Mine
Saga: Rosemary Beach
Autora: Abbi Glines
Editora: Arqueiro
Formato: Brochura
Edição: 1
Ano de copyright: 2014
Ano da edição traduzida: 2016
Número de páginas: 198
Tradução: Cássia Zanon
ISBN: 978-85-8041-577-3



Carolina Rodrigues, 20 anos, mora em Santos e cursa faculdade de Biomedicina. Adora dançar e ir pra praia, mas o que a faz realmente feliz é poder passar um dia inteiro lendo, vendo séries, escrevendo ou ouvindo música.