full screen background image
ana maria brogui caio novaes faça você mesmo livro youtuber

Quando um livro me engorda – e eu adoro!

Fala, Pessoal! Mais um Ana Maria Brogui… Não, espera… É isso mesmo, produção?

Sim, senhoras e senhores, hoje vai rolar mais uma Ana Maria Brogui, só que dessa vez é aqui, no Encontros literários. Então, antes de começar, já vou avisando: se o seu estômago está roncando nesse momento, não levante da cadeira até terminar de ler esse texto. Nas próximas linhas você será torturado com imagens de pratos deliciosos e ao mesmo tempo estimulado a ir para a cozinha fazer um delicioso pão de queijo de liquidificador (veja AQUI) ou simplesmente a melhor coxinha do mundo (veja AQUI). Se você não entendeu direito, acho que errou o endereço e caiu em um post patrocinado de um canal do youtube, não se preocupe, não é nada disso. O que acontece é que O ANA MARIA BROGUI VIROU LIVRO E ESTÁ FAZENDO A MINHA VIDA MUITO MAIS FELIZ E GOSTOSA!

A melhor coxinha do mundo ana maria brogui

Por qual gostosura começar a falar dessas suculentas páginas coloridas? Acho que em primeiro lugar, precisamos ressaltar como é gostoso e talvez um tanto nostálgico ter em mãos um livro de receitas. Não que as receitas sejam inéditas, ou que não se possa acessá-las no YouTube (aliás, todas elas contém um QrCode que te direciona para o vídeo do canal), mas um livro de receitas é sempre algo que me remete aos fins de semana na cozinha. Abrir um livro cheio de possibilidades de sabor dentre os muitos da estante,  escolher cautelosamente a gostosura e, por fim, mergulhar na cozinha por alguns minutos/horas preparando o melhor prato do mundo naquele dia. Enfim, livros de receitas são amor em forma de papel.

Qrcode ana maria brogui

Nesse sentido, o livro do Caio atende todas as expectativas. Rápido, direto e sempre colado com um vídeo super bem explicado no YouTube, o livro faz daquele que se aventura na cozinha (no caso da minha casa, meu marido, sou uma negação com panelas) um cozinheiro de mão cheia. Receitas fáceis, rápidas e, principalmente, com ingredientes reais. Sério, adoro o Jamie Oliver e suas receitas de 15/30 minutos. O grande problema é que são livros gringos, com ingredientes que não são comuns aqui ou são muito caros. Na hora da fome, não dá para ir para o supermercado caçar aquele tempero ultra raro. Nessa hora, a gente quer é misturar o que tem na geladeira, colocar no forno e desfrutar de uns bons momentos de comilança.

Esse, para mim, é o grande feito do livro do Ana Maria Brogui. Receitas fáceis que te estimulam a ir botar a mão na massa, mesmo se você for muito ruim na cozinha, como eu. Além disso, outro efeito que percebi foi no bolso. A gente gasta muito dinheiro comprando pronto aquilo que dá para fazer em casa – além de poder realizar sonhos infantis, como Yakult de um litro, ou como chamamos aqui em casa, Yakult Litrão. Com as adaptações que o Caio faz, podemos fazer muitas das besteiras que comemos na rua de maneira fácil e barata (quer coisa melhor na vida???)

Mas você poderia me perguntar: por que devo comprar um livro de receitas se elas estão todas no youtube? E eu te respondo: simplesmente porque no canal do YouTube você tem mais de 300 receitas de tudo quanto é tipo, e provavelmente isso te deixará mais em dúvida do que pode ser feito naquela hora com o que você tem em casa. Um livro de receitas é um apanhado, uma coletânea, um Greatest Hits do canal, e por isso tem a função de resolver a larica da maior parte das pessoas.

Logo, nossa opinião é: compre o livro e vá para a cozinha imediatamente. O seu estômago merece esse carinho! 😀

Faça você mesmo - ana maria brógui

OBS: Resenha feita em parceria com Raphael Pellegrini.
FICHA TÉCNICA:
Título: Faça Você Mesmo!
Autor: Caio Novaes
Formato: Brochura
Edição: 1
Editora: Sextante
Ano de copyright: 2016
Número de páginas: 240
ISBN: 978-85-431-0381-5

 



Revisora, autora, embaixadora do Wattpad, professora de português, Kindle-lover, apaixonada por livros indies, autores nacionais, Kimbra, 30STM, Brandon Jay McLaren e RuPaul's Drag Race. Escrevia sob o pseudônimo de Sissy Walker, mas decidiu sair do armário e assumir a autoria de seu primeiro romance, "Lena - Abrindo as Asas".