full screen background image
ligeiramente

Um casal ligeiramente morno

Em Ligeiramente Seduzidos, Alleyne Bedwyn foi dado como morto na batalha.

A verdade é que Alleyne estava levando uma carta a cavalo e fora atingido na coxa. Apesar de seus esforços de estancar o sangramento, Alleyne desmaiara e caíra do cavalo. Do jeito que estava, sangrando e com ferimentos na cabeça, parecia um homem morto.

E Rachel realmente pensou nessa hipótese, até que chegou perto e sentiu a pulsação em seu pescoço. Desesperada e sabendo que devia fazer algo, ela pediu socorro, e sortemente foi ajudada por Will, um ex-guerreiro que perdera um dos olhos em combate. Se passando por esposa de Alleyne, ela convence Will a levarem-no a um cirurgião, que tira a bala alojada da coxa de Alleyne.

Quando Alleyne acorda, está cercado por mulheres. Mesmo ainda não inteiramente consciente, ele percebe que está num bordel. Fora isso, ele não se lembra de absolutamente nada: seu nome, sua aparência, sua família, de onde veio. A única coisa que Alleyne sabe é que foi salvo por um anjo chamado Rachel.

Mas na verdade, as intenções que levaram Rachel a encontrar Alleyne eram outras, nada genuínas. Rachel havia sido acolhida recentemente por quatro prostitutas que haviam perdido todo o dinheiro graças à própria Rachel, e agora ela se sentia na dívida com as moças. Sempre depois de batalhas, era normal ver pessoas saqueando os mortos, e essa era a única forma que elas encontraram de juntar dinheiro para irem atrás do cara que as roubara. Rachel, se sentindo culpada, foi junto, e acabou trazendo um homem nu e quase morto à casa, ao invés de tesouros. Mas e se ele fosse um cavalheiro? E se ele tivesse como ajudá-las?

Em pouco tempo, Rachel e as moças teriam as respostas. Alleyne permanecia sem memória, e estava disposto a fazer qualquer coisa por aquelas que salvaram sua vida. Num ato impensado, ele propõe um casamento falso a Rachel, de forma que assim a moça conseguiria sua herança e teria enfim seu dinheiro desejado. Mas será que o plano daria certo? Será que o envolvimento de Alleyne e Rachel era puramente interesse?

Eu estava bastante ansiosa pelo quinto volume de Os Bedwyns, sem nem mesmo ter lido a sinopse (confesso). Acho a história da família tão encantadora que estava certa de que seria mais um romance arrebatador. Infelizmente, passou longe disso. Ligeiramente Pecaminosos foi pra mim o segundo pior volume da série, e por um motivo simples: falta de química.

Diante de um romance de época, qualquer leitor tem grandes expectativas sobre o casal. Vejam, essas são obras com pano de fundo sólido, embasados geralmente na guerra ou na aristocracia, mas principalmente na paixão. São ávidos por romances de tirar o fôlego os leitores que escolhem esse gênero, e a falta dele é decepcionante. Rachel é sem sal, sem grande postura como as outras protagonistas da série, e o amor entre ela e Alleyne não convence.

Por outro lado, a Mary foi capaz de criar uma narrativa fluida. O mistério acerca do Alleyne é interessante, embora nós já tenhamos consciência de quem ele é, mas a sua luta por recordar é contagiante. A busca pelo homem que enganou Rachel é o que dá fervor à leitura, já que elas estão sempre planejando como darão a lição que ele merece.

A característica do Alleyne sempre foi o seu bom humor, o que felizmente esteve presente em grande parte do livro. As prostitutas também são afáveis e extrovertidas, fazendo qualquer um se sentir em casa. Mas o casal deixa mesmo a desejar.

 

FICHA TÉCNICA:

Título: Ligeiramente Pecaminosos
Título Original: Slightly Sinful
Autora: Mary Balogh
Série: Os Bedwyns – #5
Editora: Arqueiro
Formato: Brochura
Edição: 1
Ano de edição traduzida: 2016
Número de páginas: 272
ISBN: 9788580416176



Carolina Rodrigues, 20 anos, mora em Santos e cursa faculdade de Biomedicina. Adora dançar e ir pra praia, mas o que a faz realmente feliz é poder passar um dia inteiro lendo, vendo séries, escrevendo ou ouvindo música.