full screen background image
o sangue do

Uma ofensa a Bran Stoker

Uma Concordata secreta entre a Igreja e os noantri (como são chamados os vampiros) que assinala a coexistência pacífica entre humanos inalterados e alterados é roubada na metade do século XIX. O vampiro que a roubou tem o objetivo de mostrá-la ao mundo, porém, é detido pelo Conclave dos noantri e executado. Antes de este vampiro ser capturado, ele escondeu a concordata e espalhou várias dicas em igrejas distintas, uma dica (cada uma sendo um enigma em forma de poema) leva à outra dica, até chegar à Concordata de fato. No século XXI, há uma facção entre os noantri que deseja revelar a Concordata, e um padre, contra toda sua fé, é obrigado a se unir a uma vampira para encontrar este documento.

 

A princípio, este enredo me pareceu interessante. Foi uma pena descobrir que O Sangue do Cordeiro é um livro tão ruim.

 

O Sangue do Cordeiro é entediante, previsível e cansativo. Seus personagens são fracos e não causam nenhuma empatia no leitor. O vilão da obra é a descrição perfeita do clichê mais comum. Porém, um personagem do livro ficou muito bom: o padre! As características do livro descritas acima se encaixam perfeitamente no Padre Thomas Kelly, o que me cansou bastante e me dava preguiça quando eu lia o nome dele no livro.

 

No início do livro, parece que Sam Cabot vai conseguir prender o leitor. Porém, a história cai rapidamente na mesmice. A história fica repetitiva e, o pior, Cabot cria alguns personagens (igualmente entediantes) que são absolutamente desnecessários no livro. E, como se não bastasse estes personagens sem razão de existir, o livro é repleto de cenas irrelevantes.

Não há muito o que dizer de O Sangue do Cordeiro, além do fato do livro ser o pior que li em 2015 e de eu não recomendar nada deste autor para ninguém.

 

Ficha técnica:

Título: O Sangue do Cordeiro
Título original: Blood of the Lamb
Autor: Sam Cabot
Editora: Arqueiro
Formato: Brochura
Edição: 1º
Ano de copyright: 2013
Ano da edição: 2015
Número de páginas: 368
Tradução: Cláudio Carina
ISBN: 978-85-8041-389-2



Raniere Sofia, 33 anos, criador da Encontros Literários, leonino, nascido em Angra dos Reis, morador do Rio de Janeiro, vascaíno, escritor, estudante de Estatística na UERJ, fã de Stephen King, Tolkien, Star Wars, Marvel, C.S. Lewis, Douglas Adams, e Doctor Who (começou a acompanhar a série clássica em 2014). Leitor compulsivo e cinéfilo.